Indicadores financeiros para a agropecuária

15/03/2021

Na gestão de uma empresa, existem diversos indicadores financeiros que auxiliam na determinação da saúde financeira das organizações.

Na prática, possibilita uma análise global de um negócio, recomenda-se contar com apoio de um profissional contábil, já que a utilização de um único indicador pode encobrir fragilidades e riscos do negócio.
Deste modo, iniciaremos nossa discussão no setor da agropecuária, explicando o conceito de indicadores financeiros.

Isso porque, os indicadores financeiros podem ser compreendidos como cinco critérios: liquidez, solvência, lucratividade, capacidade de pagamento e eficiência financeira.
Continue lendo nosso conteúdo e aprenda quais são os  indicadores financeiros para a agropecuária. Vamos a eles.

1. Indicadores de liquidez

 

Os indicadores de liquidez são aqueles que indicam a capacidade de pagamento a curto prazo.  Confira a seguir quais são:

Índice de Liquidez Corrente

O indicador de liquidez corrente auxilia na determinar quanto do passivo (obrigações) de uma empresa pode ser coberto em caso de liquidação dos ativos circulantes.
Desta forma, este indicador refere-se à capacidade de uma operação em cobrir as  obrigações financeiras de curto prazo, como por exemplo, o pagamentos da dívida e impostos, por meio da venda dos ativos circulantes.
Os ativos circulantes são aqueles que podem ser convertidos em dinheiro em curto prazo.

Na prática, no setor agropecuário, os ativos circulantes, por exemplo, o rebanho, a produção de grãos, insumos, recebíveis de curto prazo e dinheiro em caixa.

Assim, para determinar este índice, é preciso dividir o ativo circulante total pelo passivo circulante total.

 

Índice de Capital de Giro

Assim, como o  Índice de Liquidez Corrente, o índice de capital de giro apura  o saldo dos ativos circulantes frente aos passivos circulantes.

Deste modo, o gestor deverá fazer a definição do conceito de curto prazo, mas, da mesma forma, também é preciso considerar a longo prazo.

O índice é calculado da seguinte forma:

Índice de Capital de Giro = Ativo Circulante – Passivo Circulante

Dessa forma, a análise do resultado também é semelhante ao do Índice de Liquidez Corrente. Isso porque, se  a fórmula resultar em um número positivo, então o negócio na agropecuária deverá ser capaz de cobrir as obrigações de curto prazo.

Índice de Capital de Giro sobre receita bruta

A relação entre o Índice de Capital de Giro e a receita bruta mede o capital circulante líquido do negócio em relação à receita bruta de um determinado período.

Dessa forma, em seu cálculo, como o próprio nome diz, basta fazer a divisão do Índice de Capital de Giro pela receita bruta.

Índice de Capital de Giro sobre receita bruta = Índice de Capital de Giro / receita bruta

Diante disso, este índice irá resultar em uma porcentagem. Dessa forma, quanto maior o número resultante, mais recursos o negócio tem para cumprir com as suas obrigações, sem a necessidade de financiamentos.

2. Indicadores de solvência

Os indicadores de solvência indicam a capacidade de uma fazenda  em pagar todas as suas dívidas em caso de liquidação total de seu patrimônio.

Relação entre Passivos Totais e Ativos Totais

A  relação entre passivos totais  indicam o volume de obrigações em relação aos ativos totais. Desta forma, para sua identificação basta dividir os valores de passivos totais e ativos totais. Veja a seguir:

Relação entre Passivos Totais e Ativos Totais = Passivos Totais / Ativos Totais

Sendo assim, o resultado apurado deverá ser analisado sob a forma de porcentagem. Assim, quanto maior for o resultado, maior  será a alavancagem do negócio.

Isso porque, as taxas superiores a 30% podem ser consideradas arriscadas e acima de 50% altamente arriscadas, apontando o alto grau de alavancagem financeira.

Aprenda lendo: Ponto de equilíbrio financeiro, econômico e contábil: o que é e como calcular

Relação entre Patrimônio Líquido e Ativos Totais

Esta relação compara o valor do negócio, ou seja, o patrimônio líquido e ativos totais de uma operação. Dessa forma, o patrimônio líquido é calculado por meio da diferença entre Ativos Totais e Passivos Totais.

A fórmula de cálculo é descrita como:

Relação entre Patrimônio Líquido e Ativos Totais = Patrimônio Líquido / Ativos Totais

Deste modo, quanto maior  for a porcentagem resultante apurada pela fórmula, menor é o poder de  alavancagem de uma empresa. Na prática,  resultados inferiores a 70% indicam maiores riscos para a empresa.

Ou seja, uma fazenda que apresenta a relação de 49% tem 51% do valor do seu negócio ligado ao agente financiador. Dessa forma, a soma entre as relações entre “Passivos Totais e Ativos Totais” e “Patrimônio Líquido e Ativos Totais” precisam ser de 100%.

 

Leia mais sobre: 6 passos para fazer o planejamento financeiro para empresas do Agronegócio

Relação entre Passivos Totais e Patrimônio Líquido

Por último, apresentamos a relação entre os Passivos Totais e o Patrimônio Líquido, que possibilita  a alavancagem da empresa, podendo ser calculada:

Relação entre Passivos Totais e Patrimônio Líquido = Passivos Totais / Patrimônio Líquido

Desta forma, este indicador deverá ser analisado pelas instituições financeiras para avaliar o risco de empréstimos. Assim, os resultados acima de 1,0 ou 100% indicam um alto grau de endividamento e podem dificultar o acesso da empresa ao crédito.

Ao longo deste artigo,  apresentamos alguns dos principais indicadores financeiros agropecuários utilizados para avaliação financeira de suas operações.

Logo, cabe ao gestor definir corretamente  quais são os indicadores  que serão calculados e o ponto crítico de cada um  deles, de acordo com a realidade operacional do negócio.

Esperamos que o leitor tenha gostado deste artigo. Possui dúvidas sobre como gerir de forma eficiente sua empresa? Atuamos em diversos setores empresariais para melhoria da gestão empresarial. Confira nossos serviços.

 

Entre em contato agora mesmo com nossos especialistas. Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e fique por dentro de todas as nossas novidades.