Juro do cheque especial sobe pela 9ª vez seguida em outubro, diz Procon

10/10/2016

Do G1, em São Paulo

A taxa média de juros do cheque especial cobrada pelos bancos subiu de 13,56% ao mês em setembro para 13,72% em outubro, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (10) pelo Procon-SP. Foi a nona alta consecutiva. Já a taxa do empréstimo pessoal subiu de 6,8% para 7,05%.

Especialistas da Fundação Procon-SP recomendam cautela ao solicitar empréstimos. “Os juros estão em patamares elevadíssimos e, podem, posteriormente, dificultar ou até impossibilitar a quitação da dívida”, disse em nota.

Após um ano, um consumidor que tiver uma dívida de R$ 1 mil no cheque especial a uma taxa de 13,72% ao mês estará devendo R$ 4.677, sem considerar multas.

juros (Foto: G1)

Bancos
Entre os sete bancos pesquisados, o maior aumento na taxa do cheque especial foi verificado na Caixa Econômica Federal, que subiu os juros de 13,05% para 13,55% – um aumento de 3,83%.

Já o Bradesco subiu a taxa de 13,15% para 13,55% (variação positiva de 3,04%) e o Itaú Unibanco, de 12,95% para 13,14% (avanço de 1,47%).

O Banco que apresenta a menor taxa de juros do cheque especial é o Safra, com 12,6% ao mês, enquanto a maior taxa é a do Santander, com 15,49%.

Já no empréstimo pessoal, a única alta entre setembro e outubro foi registrada no Banco do Brasil, com os juros subiram 32,14% – de 5,6% para 7,4% ao mês.

A menor taxa de juros para o empréstimo pessoa foi registrada pela Caixa, com 5,5%, enquanto oHSBC registrou a maior taxa, com 8,99%.

POR G1